Cuidado com a Eutanásia. Ser português não dá direito à vida.



Há uns dias falava Miguel Oliveira da Silva da CNECV na televisão, concretamente no Programa Prós E Contras na Estação Pública RTP. Dizia precisamente que 75% da População Portuguesa não tinha acesso a cuidados paliativos. Referindo que antes da Eutanásia é preciso garantir estes cuidados para que as pessoas possam efectivamente escolher. Pois de outra forma, simplesmente não escolhem.

Depois veio o “camaradazito” António Filipe do PCP dizer que só 25% da população portuguesa tinha acesso a cuidados paliativos: "um país não pode criar instrumentos legais para ajudar a morrer quando não garante as condições materiais [de existência] para ajudar a viver".

Para António Filipe do PCP a "morte é uma inevitabilidade, não é um direito fundamental". Para Isabel Moreira, deputada pelo PS, “não há direitos absolutos. A vida humana não é um direito absoluto”. Convém no entanto esclarecer, como outros já o fizeram, que existe diferença entre direitos fundamentais e direitos absolutos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Funcionária de Supermercado em Faro Obrigada a Ficar Sentada numa Balança durante 8 horas

SUBVENÇÃO VITALÍCIA de 13.607,21 Euros Mensais: Ex-Militar e Último Governador Português de Macau Vasco Rocha Vieira é o Nº 1 da Lista

China ajuda Paquistão com “armas biológicas” para combater ataques