A ilha da Eutanásia


O tema da Eutanásia tem despertado a curiosidade dos nossos eleitores. Como tal fomos “obrigados” a colocar uma explicação.

Fotografia TVI/IOL, Jun. 2018


A palavra eutanásia tem a sua origem etimológica, como tão bem nos explica o Padre Portocarrero de Almada, na “boa morte”, como acreditam os católicos. Ao contrário do que acreditam os que defendem a “licença para matar velhinhos”. Portanto ficamos a saber que a eutanásia que agora se fala, nada tem que ver com a morte assistida, ou melhor dizendo, com o “homicídio qualificado”.

Como é do conhecimento público, a eutanásia já foi aprovada em Portugal. Porém falta regulamentar e estabelecer exactamente qual a lei que vigorará. Portanto, neste momento a eutanásia tornou-se legal em Portugal. Mas só será praticada legalmente (ainda que outras situações existam e sejam já muito antigas) a partir do momento em que ficar devidamente legislada.

As direcções dos hospitais privados vieram em “grande e tremenda hipocrisia”, afirmar-se contra a eutanásia e assim apresentar o seu discurso de “bem comportados”. Algo que dá vómitos é certo. E é perfeitamente desprezível.

Em resumo “está aberta a época de caça aos velhinhos”. Daqui para a frente já não se verá mais cartazes a dizer “não matem os velhinhos”. Porque isso irá contra, pelo menos, os bons costumes.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

China ajuda Paquistão com “armas biológicas” para combater ataques

TRABALHO REMUNERADO, NÃO UMA VIDA DE COMIDA, ROUPA E DINHEIRO ESMOLADOS.

Viana do Castelo: aprovado o PDF - Plano de Defesa da Floresta