A ilha da Eutanásia


O tema da Eutanásia tem despertado a curiosidade dos nossos eleitores. Como tal fomos “obrigados” a colocar uma explicação.

Fotografia TVI/IOL, Jun. 2018


A palavra eutanásia tem a sua origem etimológica, como tão bem nos explica o Padre Portocarrero de Almada, na “boa morte”, como acreditam os católicos. Ao contrário do que acreditam os que defendem a “licença para matar velhinhos”. Portanto ficamos a saber que a eutanásia que agora se fala, nada tem que ver com a morte assistida, ou melhor dizendo, com o “homicídio qualificado”.

Como é do conhecimento público, a eutanásia já foi aprovada em Portugal. Porém falta regulamentar e estabelecer exactamente qual a lei que vigorará. Portanto, neste momento a eutanásia tornou-se legal em Portugal. Mas só será praticada legalmente (ainda que outras situações existam e sejam já muito antigas) a partir do momento em que ficar devidamente legislada.

As direcções dos hospitais privados vieram em “grande e tremenda hipocrisia”, afirmar-se contra a eutanásia e assim apresentar o seu discurso de “bem comportados”. Algo que dá vómitos é certo. E é perfeitamente desprezível.

Em resumo “está aberta a época de caça aos velhinhos”. Daqui para a frente já não se verá mais cartazes a dizer “não matem os velhinhos”. Porque isso irá contra, pelo menos, os bons costumes.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Funcionária de Supermercado em Faro Obrigada a Ficar Sentada numa Balança durante 8 horas

SUBVENÇÃO VITALÍCIA de 13.607,21 Euros Mensais: Ex-Militar e Último Governador Português de Macau Vasco Rocha Vieira é o Nº 1 da Lista

China ajuda Paquistão com “armas biológicas” para combater ataques